Carreiro junto ao Bairro do PER no Bom Retiro gera queixa de moradores


Ver mapa maior
A falta de pavimentação da passagem que une o Bairro Municipal do Programa Especial de Realojamento (PER) do Bom Retiro, às escolas EB 1 Dr. Sousa Martins e Escola Secundária com 2º e 3º Ciclo de Reynaldo dos Santos gerou uma queixa na Junta de Freguesia de Vila Franca de Xira.


Há já dois anos que os moradores tinham alertado para a situação da lama e a falta de condições no carreiro, que é utilizado diariamente por centenas de alunos e habitantes do bairro, mas até agora nada foi feito, o que levou Maria Elizeta Tavares a deslocar-se à Junta de Freguesia e escrever uma queixa ao presidente José Fidalgo.


A moradora na Rua Padre António Vieira tem três filhos que utilizam diariamente o caminho de terra para se dirigirem às escolas e sublinha que não só é o percurso mais rápido, como o mais seguro. No entanto, a condição em que fica o terreno de terra batida nos dias de chuva foi o principal motivo que a levou a apresentar a queixa. “As pessoas para minimizar a situação até põem aqui bocados de papelão no chão, para facilitar a passagem, mas é complicado. Tenho uma filha com sete anos que quando chove, meto-lhe uns sacos de plástico nos pés, porque o carreiro fica numa miséria tal, de lama e charcos de água, que é a única forma”, sublinha com preocupação.

O presidente da Junta da Freguesia reconhece a necessidade de requalificar a passagem, mas esclarece que a pavimentação definitiva só deverá ocorrer no prazo de um ou dois anos. O autarca garante no entretanto, que “enquanto isso não acontece, o que vamos tentar fazer é compactar melhor o terreno com a passagem de um cilindro e colocação de um material que permita que já não se crie ali lama”, promete

Fonte: O Mirante

0 comentários:

 

Arquivo

LIKE BOX

Contador

Filosofia

Sempre a espancar desde 2006, Representamos o espírito inconformado da Velha Guarda de Vila Franca de Xira que permanece por gerações. Somos Independentes e Regionalistas, Somos o eco dos tempos de glória, Somos a tua voz
“Se há característica irritante em boa parte do povo português é a sua constante necessidade de denegrir e menosprezar o que é feito dentro de portas. Somos uma nação convicta de que nada de bom pode sair da imaginação do português comum e que apenas o que nos chega do exterior é válido e interessante.”