A Tourada da Polémica

Grupo de forcados propôs à Associação dos Amigos dos Animais a realização de uma tourada para angariar fundos, mas pressões levaram a instituição a recusar.

A tourada para angariar fundos para a construção de um canil da Associação dos Amigos dos Animais de Vila Franca de Xira (AAAVFX) que causou polémica realiza-se no domingo. Mas parece não haver consenso quanto ao destino das verbas. É que enquanto a AAAVFX se nega a receber o dinheiro, a Associação da Casa dos Forcados Amadores da cidade garante que as verbas serão mesmo usadas na construção do canil.

O desentendimento teve início quando o espectáculo começou a ser divulgado e várias associações nacionais e internacionais de defesa dos animais pressionaram a AAAVFX para esta recusar a ajuda, o que acabou por acontecer. A organização do festival tauromáquico quer doar 50% dos lucros para a construção do canil, ou seja, espera entregar 30 mil euros.

A direcção da AAAVFX, que começou por aceitar a doação, decidiu há cerca de um mês recusar o dinheiro angariado pela tourada. "Agradecemos mas não vamos querer um tostão", garante a presidente da associação, Telma Ferreira. A dirigente confirma que receberam muitos telefonemas a pressionar para que a associação recusasse o dinheiro do festival e a oferecer ajuda.

Apesar de a associação recusar o dinheiro, as entidades organizadoras do evento garantem que vão contribuir na mesma para a construção do canil, que já está pendente há cinco anos. "A partir do momento em que assinámos o protocolo vamos fazer o espectáculo e o primeiro objectivo é a construção do canil", defende Ricardo Levezinho, responsável da empresa que gere a praça de touros de Vila Franca de Xira.

No entanto, pode já ter sido encontrada uma solução para fazer chegar o dinheiro ao seu objectivo. Vasco Dotti, dos Forcados Amadores de Vila Franca de Xira, explica que foi proposto à Junta de Freguesia que aceitasse a verba e criasse uma conta específica para construir o canil. Depois caberá à junta "gerir a situação de forma a que o canil seja construído", acrescenta o forcado.

Em cima da mesa parece estar também a hipótese de a associação aceitar os donativos de-pois da tourada de forma não oficial, refere Vasco Dotti. O elemento dos forcados que sugeriu este evento para ajudar a associação dos amigos dos animais adianta, contudo, que, se o organismo aceitar o dinheiro, irá tornar essa informação pública. Isto porque, "não quero que fiquem dúvidas quanto às verbas", indica.

A directora da AAAVFX confessa que num primeiro momento não pensou nas consequências e que apenas queria encontrar uma solução para os animais abandonados que já não têm lugar no canil da instituição. Mas associações de defesa dos animais já afirmaram que consideram imoral que a AAAVFX aceite dinheiro de um espectáculo como a tourada.

No entanto, o grupo de forcados e a empresa que gere a Praça de Touros Palha Blanco rejeitam as acusações de que não são amigos dos animais. "Que fique claro que nós gostamos de animais", sublinha Vasco Dotti. O forcado diz que até percebe as opiniões contra a tourada, mas deixa claro que não considera que tourear um touro seja "magoar um animal".


Participantes não cobram 'cachet' para ajudar a construir canil.

No festival tauromáquico que vai acontecer no domingo em Vila Franca de Xira vão estar presentes nomes como os dos cavaleiros Victor Ribeiro, Ribeiro Telles Bastos e Manuel Caetano, além do espada Victor Mendes e do novilheiro Nuno Casquinha. Todos eles aceitaram participar neste evento sem cobrar cachet para ajudar a Associação dos Amigos dos Animais de Vila Franca de Xira, que há cinco anos tenta arranjar verbas para construir um novo canil.

Um dos participantes é o cavaleiro Manuel Caetano, que disse ao DN que "todos iam participar de borla para ajudar os animais". E acrescenta que já esteve no canil da associação e viu que "eles precisavam de um novo". Daí que tenha concordado em participar neste evento solidário.

Para o cavaleiro de 24 anos as corridas de solidariedade têm um sabor especial. "Assim que me convidaram para tourear a favor do canil pus-me logo à disposição. São os pequenos gestos que se fazem grandes coisas". Manuel Caetano estreou-se como cavaleiro aos 15 anos e é já considerado pelos críticos uma das grandes promessas nacionais. Em 2009, foi eleito o triunfador máximo da melhor corrida da temporada. Uma distinção que juntou a vários prémios internacionais.

Fonte: DN

3 comentários:

Liber Pater disse...

Broncas e olés á moda de Vila Franca!!!

Alter Ego disse...

Todos sabem que não sou aficionado e se acabassem com a tourada em Portugal eu não iria chorar. Mas vir com a desculpa da "moral" quando se dá a palavra e se estabelece um compromisso e depois nada feito isso sim é imoral. Comprometem-se, mas depois porque os amigos não gostam dão o dito por não dito, entretanto os cães que se lixem. Grandes morais!!

Anónimo disse...

Será que já começaram a chegar à AAAVFX os donativos dos «amigos dos animais»? Os «amigos dos animais» vão construir o canil?
Vão-se mas é encher de moscas, amigos dos animais foram os que trabalharam de borla para reunir o dinheiro que eles não reúnem, porque é mais fácil chorar pelos animaizinhos!!! E a Telma devia era ter aceite o dinheiro e construído o canil, assim vai ficar à espera de um Live8 para o fazer...

 

Arquivo

LIKE BOX

Contador

Filosofia

Sempre a espancar desde 2006, Representamos o espírito inconformado da Velha Guarda de Vila Franca de Xira que permanece por gerações. Somos Independentes e Regionalistas, Somos o eco dos tempos de glória, Somos a tua voz
“Se há característica irritante em boa parte do povo português é a sua constante necessidade de denegrir e menosprezar o que é feito dentro de portas. Somos uma nação convicta de que nada de bom pode sair da imaginação do português comum e que apenas o que nos chega do exterior é válido e interessante.”