UDV Futebol: Jornada 20

Vilafranquense falha na finalização
Ribatejanos cedem empate caseiro


O Vilafranquense cedeu este fim-de-semana um empate caseiro frente ao Bocal, numa partida em que os locais estiveram infelizes na finalização.
A primeira etapa da partida foi bastante animada com o Vilafranquense a assumir as despesas do jogo e a construir várias oportunidades para marcar. Emanuel por três vezes e Milton numa ocasião não conseguiram bater o guardião Fred.
Na etapa complementar a equipa do Vilafranquense voltou a entrar forte na partida. Logo nos minutos iniciais Paulo Machado teve uma boa situação para marcar mas deixou-se antecipar pelo guardião visitante. Com o passar do tempo os donos da casa foram perdendo o “gás” deixando a formação visitante equilibrar a contenda.
As substituições operadas por Fernando Ferreira deram um novo fôlego ao Vilafranquense. Primeiro Macieira avisou desperdiçando uma grande penalidade e depois Carlitos Inaugurou mesmo o marcador após cruzamento da esquerda, de Emanuel.
A vencer, pensava-se que o Vilafranquense iria controlar a partida e garantir mais três preciosos pontos, contudo, estranhamente não foi o que sucedeu. Os homens do Bocal não desistiram, foram à procura de algo mais e acabaram por ser bafejados pela sorte no último minuto de compensação, com um golo de cabeça do avançado Vaz.
Por tudo aquilo que produziu, principalmente no primeiro tempo os homens do Vilafranquense só se podem queixar de si próprio por ter deixado fugir a vitória.
Arbitragem positiva.
Fernando Ferreira, treinador do Vilafranquense
“Penso que fizemos uma primeira parte muito boa onde poderíamos ter feito três, quatro golos. No segundo tempo o golo demorou a aparecer e depois de o alcançarmos talvez devido ao esforço que os meus jogadores fizeram não conseguimos controlar o jogo como normalmente o fazemos.”

João Marques, treinador do Bocal
“Defrontámos um adversário bastante forte que faz do seu campo umas das suas principais armas mas penso que os meus jogadores hoje estiveram muito concentrados e conseguiram um ponto muito importante para as nossas aspirações.”

Campo do Cevadeiro
Arbitro: Rufino Silva, auxiliado por Marco Matias e Fernando Dias

Vilafranquense: Fialho, Cristóvão (Nuno Baptista 62’), Ricardo Rocha, Hugo, Luisão, Pica, Castro (Macieira 62’), Vilela (Queirós 78’), Paulo Machado (Marco Silva 62’) Emanuel e Milton (Carlitos 62’).
Não Utilizados: Nuno e Cisco.
Treinador: Fernando Ferreira

Bocal: Fred, Ludgero (Ivan 45’), Nuno, Pedro, Amilcar (Ilídio 68’) Rui Russo (Júlio 45’ depois Sebastian 86’), Diogo (Tiago 68’), Vaz, Peuga, Ruben e Rui.
Não Utilizados: Vitor e Abilio.
Treinador: João Marques


Crónica Por Marco Talhadas in Vida Ribatejana

0 comentários:

 

Arquivo

LIKE BOX

Contador

Filosofia

Sempre a espancar desde 2006, Representamos o espírito inconformado da Velha Guarda de Vila Franca de Xira que permanece por gerações. Somos Independentes e Regionalistas, Somos o eco dos tempos de glória, Somos a tua voz
“Se há característica irritante em boa parte do povo português é a sua constante necessidade de denegrir e menosprezar o que é feito dentro de portas. Somos uma nação convicta de que nada de bom pode sair da imaginação do português comum e que apenas o que nos chega do exterior é válido e interessante.”