Festa de Campo, da Lezíria e do Cavalo 2010

Num cenário bem adequado, o Cabo da Lezíria, homenageamos o cavalo e o mundo da equitação. O Concurso do Poldro Mamão e a Romaria a cavalo à Igreja de N.ª Sr.ª de Alcamé são os destaques do programa e reúnem habitualmente inúmeros fiéis. No tentadero, as largadas de toiros também trazem a esta festa campestre a emoção dos aficionados e dos curiosos. Não perca a oportunidade de fazer a travessia do Rio Tejo até ao Cabo da Lezíria no barco varino Liberdade, é gratuito!








Programa:

30/4 – Sexta-Feira - Auditório da Junta de Freguesia de Vila Franca de Xira

9h / 17h30 – XI Jornadas Técnico-Científicas de Medicina Veterinária


01/05- Sábado *

9h – Romaria a N. Sra. de Alcamé (Ficha de Inscrição)
Saída da Santa da Igreja da Misericórdia aos ombros dos Campinos, acompanhada pela Banda do Ateneu Artístico Vilafranquense.
Passagem pelas ruas:
• Rua do Espírito Santo
• Rua Heróis da Guerra Peninsular
• Largo Afonso de Albuquerque
• Av. Pedro Victor até ao Cais
Embarque da imagem de Nossa Senhora de Alcamé a bordo do barco varino “Liberdade”

9h30 - Chegada ao cais do Cabo da Lezíria
Início da Romaria a cavalo em direcção à Ermida de Alcamé

15h – Concurso do Poldro Mamão (Regulamento | Ficha de Inscrição)
(Pré-Selecção das éguas afilhadas em Exposição)

16h30 – Treino prático e descritivo de Forcados – (Tentadero)

17h30 – Largada de Vacas – (Tentadero)


02/05 – Domingo – Cabo da Lezíria *

11h – Aula Prática de Toureio – Escola de Toureio José Falcão – (Tentadero)

15h – Concurso do Poldro Mamão (final)

16h30 – Corrida de Toiros – Praça de Toiros Palha Blanco


*Travessia gratuita do Tejo no barco varino “Liberdade”


Informação retirada do site oficial da CMVFX

1 comentários:

maha disse...

O concurso do poldro mamão parece-me que vai ser bastante renhido este ano...

 

Arquivo

LIKE BOX

Contador

Filosofia

Sempre a espancar desde 2006, Representamos o espírito inconformado da Velha Guarda de Vila Franca de Xira que permanece por gerações. Somos Independentes e Regionalistas, Somos o eco dos tempos de glória, Somos a tua voz
“Se há característica irritante em boa parte do povo português é a sua constante necessidade de denegrir e menosprezar o que é feito dentro de portas. Somos uma nação convicta de que nada de bom pode sair da imaginação do português comum e que apenas o que nos chega do exterior é válido e interessante.”