EUA afastam hipótese de construir uma Estrela da Morte

A Casa Branca pôs ontem fim à esperança dos mais de 25 mil signatários de uma petição que pedia que os EUA construíssem uma Estrela da Morte, a estação espacial do filme 'Star Wars - A Guerra das Estrelas'.

Uma obra que teria um custo de 850 mil biliões de dólares. "Estamos a trabalhar duramente para reduzir o défice, não para o aumentar", disse Paul Shawcross, conselheiro do Presidente Barack Obama para os temas de ciência e espaço. Além disso, acrescentou no site da Casa Branca, "o Governo não apoia a ideia de fazer explodir outros planetas", afirmou com irnonia, referindo-se às capacidades desta estação espacial nos filmes, que tem lasers capazes de destruir um planeta.

Uma petição tinha sido publicada no site da Casa Branca a pedir a construção de uma réplica da estação espacial até 2016, alcançando as 25 mil assinaturas que são necessárias para obter uma resposta do Executivo. "O Governo partilha o vosso desejo de criar empregos e de ter uma defesa nacional forte, mas a Estrela da Morte não está nos nossos planos", escreveu Paul Shawcross. Criar esta estação "custará mais de 850 000 000 000 000 000 dólares", acrescentou. Ainda em tom de brincadeira, fazendo uma referência aos filmes, o mesmo responsável acrescentou: "Porque é que iríamos gastar tanto dinheiro dos contribuintes numa Estrela da Morte com uma falha fundamental que pode ser explorada por uma nave tripulada por um só homem?"

Fonte: DN

0 comentários:

 

Arquivo

LIKE BOX

Contador

Filosofia

Sempre a espancar desde 2006, Representamos o espírito inconformado da Velha Guarda de Vila Franca de Xira que permanece por gerações. Somos Independentes e Regionalistas, Somos o eco dos tempos de glória, Somos a tua voz
“Se há característica irritante em boa parte do povo português é a sua constante necessidade de denegrir e menosprezar o que é feito dentro de portas. Somos uma nação convicta de que nada de bom pode sair da imaginação do português comum e que apenas o que nos chega do exterior é válido e interessante.”