Portugal Ao Vivo no Estádio do Restelo, 20 anos depois

Concertos marcados para os dias 21 e 22 de junho. Resistência são a primeira banda confirmada no cartaz. O Estádio do Restelo receberá a 21 e 22 de junho um concerto comemorativo do Portugal Ao Vivo, festival de bandas portuguesas que fez história em 1993.

Os moldes em que decorrerá esta segunda edição do Portugal Ao Vivo não estão ainda definidos a 100% mas a ideia, diz-nos António Cunha (responsável pela Uguru, que tratará da programação do evento), é que o conceito do festival 2013 se mantenha o mais fiel possível ao da edição original, que levou 45 mil pessoas ao Estádio de Alvalade a 26 de junho de 1993.

Algumas diferenças: vinte anos depois, o evento será repartido por dois dias. O cartaz do primeiro dia será preenchido, refere Cunha, por artistas "da geração seguinte à que se apresentou em palco em 1993" - não serão "novos valores", mas sim nomes que se afirmaram na música portuguesa a partir dos anos 90 do século XX. No segundo dia, aí sim, a ideia é apresentar um espetáculo que reedite, "na medida do possível", o evento de 93.

Para já, a única presença confirmada é a da Resistência, coletivo que - na sua forma original e na que agora regressa aos palcos - reúne músicos de bandas que também marcaram presença no Estádio de Alvalade em 1993 onde, ao longo de sete horas, se viram atuações de Madredeus, Xutos & Pontapés, Resistência, Delfins, Sitiados e Sétima Legião. Se a presença de nomes como Xutos & Pontapés ou Sétima Legião é uma possibilidade real pelo simples facto se encontrarem no ativo, a de outros grupos é, para já, uma incógnita: João Aguardela, vocalista dos Sitiados, faleceu em 2009 (a banda terminou em 2000); os Delfins disseram adeus no final da década passada (ainda que, agora, Miguel Ângelo e Fernando Cunha se tenham reencontrado na Resistência).

 Ler mais: http://blitz.sapo.pt/portugal-ao-vivo-no-estadio-do-restelo-20-anos-depois=f85299#ixzz2IbTRBTsW

0 comentários:

 

Arquivo

LIKE BOX

Contador

Filosofia

Sempre a espancar desde 2006, Representamos o espírito inconformado da Velha Guarda de Vila Franca de Xira que permanece por gerações. Somos Independentes e Regionalistas, Somos o eco dos tempos de glória, Somos a tua voz
“Se há característica irritante em boa parte do povo português é a sua constante necessidade de denegrir e menosprezar o que é feito dentro de portas. Somos uma nação convicta de que nada de bom pode sair da imaginação do português comum e que apenas o que nos chega do exterior é válido e interessante.”