METAL GEAR SOLID: GROUND ZEROES - PS4 Flash Review


98 minutos foi quanto me levou a completar a missão de campanha principal do MGS:Ground Zeroes! Mas em termos de percentagem de jogo completado, esses 98 minutos apenas traduzem-se em 9% do "bolo". Esclareço também que os 98 minutos foram inteiramente dedicados a habituação aos novos controlos (foi como jogar MG pela 1ªvez) e ir diretamente aos objetivos principais - resgatar os 2 POW's ( que não vou dizer quem são ou o que acontece apesar de saber que os MGS'eiros já sabem tudo o que há para saber sobre o jogo). Ficou então disponível no final de completar o prato principal desta aventura, 4 missões alternativas que por sua vez irão desbloquear a 5ª missão; isto a acrescentar a tudo o que não fiz na campanha principal, apanhar os Fox logos todos, interrogar inimigos para desconrir segredos e easter eggs, todos os desafios, etc. O que leva a responder à inevitável pergunta "parecendo mais uma demo que 1 jogo, vale a pena os 30€ pelo mesmo?" ... Meus amigos, se gostam de MGS e o acompanham desde do início a resposta não só é SIM como é TÊM DE JOGAR ISTO! Para todos os outros é SIM e TÊM DE JOGAR ISTO! Porquê? Porque estamos perante uma fatia daquilo que se adivinha como sendo eventualmente mais uma obra prima em formato digital sem precedentes e que se tudo correr como previsto estará disponível até primavera do próximo ano. Este MGS:GROUND ZEROES é fenomenal ponto final. 

Gráficos como algo que nunca vi em 30 anos de gaming, jogabilidade e novos movimentos adicionados à personagem principal que irão fazer muitos "seasoned" MGS'eiros ficar de boca aberta (e com ataques de ansiedade enquanto babam-se por mais e mais, expremendo este jogo até ao último pixel até ao lançamento do "verdadeiro" METAL GEAR SOLID V: the Phantom Pain); inúmeras razões para o jogar vezes sem conta, enfim, "you get the point". Numa última nota ... A voz de Big Boss ... Inicialmente foi esquisito não ouvir David Hayter, depois de 30 minutos (+-) percebe-se o génio de Kojima nesta jogada de trazer alguém como Kiefer Sutherland para dar voz à personagem. É que Hayter será sempre Solid Snake, mas este é Big Boss, numa fase muito particular e destinta ao invés das personagens que foram clonadas de si. Ele é diferente em todos os aspetos de Solid Snake e até de si mesmo na sua versão mais "rookie" de snake eater ou peace walker, mais do que ser o ultimate badass, ele é o The One and Only, com uma personalidade própria que (agora entendo) ter sido necessária vincar essa particularidade de carácter e personalidade mais "dark" através da mudança de voice actor, separando totalmente Big Boss de Solid Snake. Perceberão melhor quando jogarem Ground Zeroes e no início não, mas após algum tempo verão como Kiefer Sutherland consegue dar vida a um excelente Big Boss como nunca o vimos. Agora que acabei a missão de "campanha" principal, vou jogar ... Ground Zeroes como é suposto jogar qualquer Metal Gear! Se puderem comprem e joguem-no, não se vão arrepender, garanto! Ah quase me esquecia ... Se tivesse de dar uma nota de 1/10 a este jogo/demo (extremamente recheada e bem feita), pelo aquilo que é ... Teria de concordar com a Eurogamer ... 9/10 à vontade.

0 comentários:

 

Arquivo

LIKE BOX

Contador

Filosofia

Sempre a espancar desde 2006, Representamos o espírito inconformado da Velha Guarda de Vila Franca de Xira que permanece por gerações. Somos Independentes e Regionalistas, Somos o eco dos tempos de glória, Somos a tua voz
“Se há característica irritante em boa parte do povo português é a sua constante necessidade de denegrir e menosprezar o que é feito dentro de portas. Somos uma nação convicta de que nada de bom pode sair da imaginação do português comum e que apenas o que nos chega do exterior é válido e interessante.”