Vilafranquense à beira do título na Divisão de Honra de Lisboa

A equipa principal da União Desportiva Vilafranquense bateu, ontem, o Alta de Lisboa por expressivos 4-1 e está à beira de celebrar o título de campeã da Divisão de Honra da Associação de Futebol de Lisboa.
A duas jornadas do fim, a equipa de Vila Franca de Xira soma mais 5 pontos do que o segundo colocado (Coutada) e só precisa de mais um empate para vencer o campeonato. Depois de alguma irregularidade na fase intermédia, o Vilafranquense tem somado vitórias sucessivas nas últimas jornadas e deverá fazer a festa, no próximo dia 24, quando receber o Vialonga. Com este registo, a União Vilafranquense sobe à Divisão Pró-Nacional da AFL, onde se vai juntar a Alverca e Povoense e onde poderá encontrar, também o Carregado, se a equipa carregadense não conseguir evitar a descida aos distritais. Na próxima ronda, o Vilafranquense joga na Damaia e o Vialonga recebe o Mucifalense. Já na Divisão Pró-Nacional, o União Atlético Povoense foi ganhar, no domingo, ao terreno do Murteirense, por 3-0 e segue na terceira posição. O Alverca perdeu na Musgueira por 2-3 e é sétimo, com menos 5 pontos que o Povoense. No próximo domingo, o Povoense recebe o vizinho Santa Iria e o Alverca recebe o Tires. O Juventude da Castanheira conseguiu um bom terceiro lugar na 2ª. Divisão da AFL. Na última jornada, disputada no domingo, os castanheirenses empataram em casa (1-1) com o União e Mercês. Saiba mais na edição de 21 de Maio do Voz Ribatejana

0 comentários:

 

Bocas Podres

Contador

LIKE BOX

Arquivo

Filosofia

Sempre a espancar desde 2006, Representamos o espírito inconformado da Velha Guarda de Vila Franca de Xira que permanece por gerações. Somos Independentes e Regionalistas, Somos o eco dos tempos de glória, Somos a tua voz
“Se há característica irritante em boa parte do povo português é a sua constante necessidade de denegrir e menosprezar o que é feito dentro de portas. Somos uma nação convicta de que nada de bom pode sair da imaginação do português comum e que apenas o que nos chega do exterior é válido e interessante.”