Governador civil quer excepção para queimadas na lezíria

O governador civil de Lisboa, António Galamba, defendeu segunda-feira uma excepção para a realização de queimadas na Lezíria do Ribatejo durante a fase de maior risco de incêndios, para que não seja condicionada a gestão agrícola. “Nesta fase de período crítico da defesa da floresta e de combate a incêndios é impossibilitada a realização de queimadas e do ponto de vista agrícola [na Lezíria], esta era a oportunidade e o momento certo para as fazer”, disse o responsável.

O governador esteve em Vila Franca de Xira numa reunião/debate sobre a defesa da floresta com a presidente da câmara local, Maria da Luz Rosinha, com o comandante do Comando Operacional Distrital (CODIS), com seis corporações de bombeiros, com representantes da protecção civil e com as forças de autoridade policial do concelho.

À saída da reunião, António Galamba adiantou que os responsáveis estiveram a avaliar o dispositivo para o combate a incêndios florestais em Vila Franca de Xira e que foram identificadas situações que são “incompatíveis com a fase Charlie”, a época de maior risco de incêndio.

António Galamba diz que vai “tomar algumas iniciativas no sentido de avaliar e fazer ver junto das entidades a necessidade de eventualmente se abrir uma excepção para que se possa contabilizar a defesa da floresta e combate a incêndios com a gestão agrícola de uma área que é fundamental e que é uma das riquezas do distrito”.

Fonte: O Mirante

0 comentários:

 

Arquivo

LIKE BOX

Contador

Filosofia

Sempre a espancar desde 2006, Representamos o espírito inconformado da Velha Guarda de Vila Franca de Xira que permanece por gerações. Somos Independentes e Regionalistas, Somos o eco dos tempos de glória, Somos a tua voz
“Se há característica irritante em boa parte do povo português é a sua constante necessidade de denegrir e menosprezar o que é feito dentro de portas. Somos uma nação convicta de que nada de bom pode sair da imaginação do português comum e que apenas o que nos chega do exterior é válido e interessante.”